Paróquia Santo Antônio

Diocese
Menu
Paróquia Santo Antônio
Paróquia Santo Antônio

Rua Cel. José Maciel, 241 - Cidade Alta - Santo Antônio da Patrulha - RS

Paróquia

História da Paróquia

No início de 1755, após o falecimento de sua primeira esposa, Inácio José de Mendonça e Silva se estabelece efetivamente na atual sede do município de Santo Antônio da Patrulha, com “roças e casas”, pois havia recebido a doação definitiva da sesmaria que já ocupava desde 1743. Ele e sua nova esposa, a jovem Margarida Exaltação da Cruz, em 1760, a pedido do Bispo do Rio de Janeiro, Dom Frei Antônio do Desterro, construíram nas suas terras uma pequena capela em devoção à Santo Antônio. Esta capelinha foi oficializada em 31 de agosto de 1760 e por isso o casal foi considerado: “ FUNDADORES DE SANTO ANTÔNIO DA PATRULHA”.

O primeiro Capelão da Igreja de Santo Antônio da Guarda Velha de Viamão, nomeado pela Portaria de 31 de agosto de 1760, foi o Padre Francisco Coelho de Fraga, pelo período de dois anos. Em 23 de dezembro do mesmo ano, a Portaria foi registrada na Vara Eclesiástica de Viamão.

A obra da atual Igreja Matriz de Santo Antônio foi iniciada em 1849 e finalizada em 1924. A inauguração da igreja foi em 25 de dezembro de 1928, sendo a bênção feita pelo Arcebispo Dom João Becker. Por esta mesma ocasião, foi inaugurado o relógio da torre da igreja.

Fonte: NEIS, Ruben, Padre. Guarda Velha de Viamão. Porto Alegre: EST, 1975.

 

 

Igreja Viva: Cristo vivo no coração, testemunho presente na comunidade!

Por Milena Mohr

A principal demonstração da fé está nas obras que construímos ao longo da nossa existência: família, amizades, comunidade cristã. Uma fé sem obras torna-se uma fé morta! Cristo Jesus nos convida a viver a plenitude da fé e do amor construindo uma Igreja Viva entre os irmãos. Mas, como construímos essa Igreja? De que forma demonstramos nossa fé e nosso amor neste Cristo que nos amou incondicionalmente e deu sua vida para nos salvar?

Dar testemunho da palavra de Deus no nosso dia a dia e vive-la no nosso cotidiano nos coloca na condição de “profetas” da Boa Nova. Demonstrar aos irmãos que quando nos abandonamos e nos entregamos na fé e no amor de Deus somos mais fortes, é o maior legado da Igreja Viva. Viver a caridade, a compaixão e os mandamentos da Igreja, nos prepara para a experiência do céu aqui na terra!

Procurar o Reino de Deus, vivendo a vida segundo o plano e a vontade dele, nos torna “sal da terra e luz do mundo”! Deus deu o seu único filho para nos salvar, demonstrando toda sua misericórdia para conosco, nos tornando únicos e privilegiados por sermos merecedores de todo esse amor. Precisamos, cada vez mais, nos deixar inundar pelo fogo do Espírito Santo, nos permitindo vivenciar a experiência de deixa-lo fluir em nós, leve como a brisa e profundo como o amor de Deus, nos levando a louvar e glorificar nosso Senhor, dando testemunho de nossas próprias experiências de vida, que são também testemunhos de nossa fé!

Sejamos condutores da Igreja Viva, do amor de Cristo Jesus e testemunho da fé vivida na prática diária na comunidade de amor!

 

Papa: rezar o Terço todos os dias em outubro

A pedido do Santo Padre, a Rede Mundial de Oração lança, neste mês de outubro, uma Campanha especial de Oração para que os fiéis de todos os Continentes possam invocar Nossa Senhora e o Arcanjo Miguel, para que protejam a Igreja nestes tempos difíceis.

Cidade do Vaticano

Neste sábado (29/9), dia em que a Liturgia celebra os Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael, o Papa pede à Rede Mundial de Oração que ajude os fiéis a rezarem, diariamente, neste mês de outubro, o Terço “contra o mal que divide a Comunidade cristã”.

Por isso, a pedido do Santo Padre, a Rede Mundial de Oração lança, neste mês de outubro, uma Campanha especial de Oração para que os fiéis de todos os Continentes possam invocar Nossa Senhora e o Arcanjo Miguel, para que protejam a Igreja nestes tempos difíceis.

Com efeito, recentemente, vivemos na Igreja situações difíceis, como contínuas denúncias de abuso sexual por parte do clero, das pessoas consagradas e dos leigos. O aumento dos abusos e divisões internas na Igreja, certamente, é favorecido pelo espírito maligno, “inimigo mortal da nossa natureza humana”.

Na tradição cristã, o mal se apresenta em diversas formas, como de “Satanás”, que em hebraico significa “adversário”, ou “Diabo”, que, em grego, é aquele que divide e semeia discórdia.

Na tradição bíblica, fala-se também de “sedutor do mundo”, “pai da mentira” ou “Lúcifer”, que se apresenta como anjo da luz e do bem, mas conduz ao engano.

Enfim, o mal se manifesta de diversos modos, complicando a missão de evangelização da Igreja, chegando até a desacreditá-la. Em parte, a responsabilidade é nossa por deixarmo-nos levar pelas paixões e não pela verdadeira vida: a riqueza, a vaidade e o orgulho. Estes são os caminhos pelos quais o maligno nos seduz e nos arrasta para o mal, levando-nos a cometer ações perversas, como discórdias, mentiras etc.

Na sua Carta ao Povo de Deus, no último dia 20 de agosto, o Santo Padre recordou: “Se um membro sofre, todos sofrem com ele… Quando experimentamos a desolação, que provoca tantas chagas na Igreja, devemos persistir na oração a Maria e buscar crescer no amor e na fidelidade eclesial”.

Portanto, neste mês de outubro, o Santo Padre pede a todos os fiéis um maior esforço nas orações pessoais e comunitárias, rezando, todos os dias, o Terço a Nossa Senhora, para que a Virgem Maria proteja a Igreja, nestes tempos de crise, e o Arcanjo São Miguel a defenda dos ataques do inimigo. Segundo a tradição eclesial, este Arcanjo é o chefe dos exércitos celestes e protetor da Igreja.

Ao término da oração mariana do Terço, o Papa nos convida a rezar a mais antiga invocação à Santa Mãe de Deus “Sub tuum praesidium” (“Sob a vossa proteção”) e a tradicional oração a São Miguel, escrita por Leão XIII:

Oração a Nossa Senhora

À Vossa Proteção recorremos, Santa Mãe de Deus. Não desprezeis as nossas súplicas em nossas necessidades, mas livrai-nos sempre de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita!

Oração a São Miguel Arcanjo

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate. Sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Que Deus manifeste o seu poder sobre ele. Eis a nossa humilde súplica. E vós, Príncipe da Milícia Celeste, com o poder que Deus vos conferiu, precipitai no inferno Satanás e os outros espíritos malignos, que andam pelo mundo tentando as almas. Amém!

Nossas Comunidades